Poesia erótica

23
Nov 10

 

I

 

O tédio da tarde arde no peito covarde

Dentes ardentes deslizam a saliva

No viço de teu corpo

Mastigam a lasciva do teu suor

E desmaiam nas gostas do teu desejo.

 

Ensejo de vida viva entre as pernas

Penas futuras que não ligamos de pagar por pecar

 

Tédio que se apaga no fogo

Que nasce quanto toco você...

 

II

 

Geme maltrata invade

Volta, revolta e não suporta

Bate à porta torta

E em mim faz reviravolta

 

Solta alma calma na cama e ama...

Tua lasciva agarra meu furor!

 

Volto-me a mim

Debruçada em teu gemido de amor

 

 

Escrito por @DomadoraDeCorno e @DoctorFritz


publicado por Contos do Fritz às 19:07
Temas:

Historias que dão vontade de ler e reler!
acreditarqueepossivel a 23 de Novembro de 2010 às 19:19

Vlw pelo comentário e releia quantas vezes aquiser. E opine à vontade!
Contos do Fritz a 23 de Novembro de 2010 às 19:26

intenso...muito intenso
gilson costa a 23 de Novembro de 2010 às 20:03

Vlw pelo comentário!
Contos do Fritz a 23 de Novembro de 2010 às 20:21

Nesta tarde de sabado ao acaso tenho a grata surpresa de me deparar com tão intenso poema....a parceria deu certo.....Parabéns .....bjuss
Andréa a 5 de Março de 2011 às 21:46

Que bom que gostou! Vlw por comentar!

Bjos

Novembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
18
19
20

21
22
24
25
26
27

28
29
30


Follow DoctorFritz on Twitter
clique e ouça as poesias

pesquise
 
leia os blogs

compre os livros