Poesia erótica

13
Mar 11

 

Se todas as Rosas fossem como a tua

Carne leve

Orvalho quente que nasce da noite

E não esfria na manhã

Escorre pelo caule e faz a grama arrepiar

 

Se todas me apertassem assim

Só com desejo, sem espinhos

Estrangulamento doloso e sem crime

 

Se todas tivessem o cheiro a tua

Cheiro que me puxa

Enche minha boca d’água

Faz a língua correr livre e de olhos fechados

 

Se todas as Rosas fossem assim...

Valeria à pena ter um jardim.

 

Todas as outras viraram

Erva-daninha

Depois que a tua

Virou minha.

 

 

publicado por Contos do Fritz às 22:53
Temas:

Uau!!!
Que sorte tem a rosa escolhida.
Bem amada, cuidada e homenageada.
Escreves lindamente...Amei!
Obrigada pela visita e comentário.
Beijos
LadySiri a 16 de Março de 2011 às 01:10

Que bom que gostou! Fique à vontade para opinar mais!

bjos


Delicioso poema, parabéns

Dinho e Mi (http://dinhominnie.tumblr.com)
Dinho e Minnie a 11 de Abril de 2011 às 18:03

Bem gostoso mesmo! Fiquem à vontade para comentar em outros textos.

Obrigado pelo comentário!

Vou dar uma passada no blog de vocês.


Março 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

14
15
16
17
18
19

21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


Follow DoctorFritz on Twitter
clique e ouça as poesias

pesquise
 
leia os blogs

compre os livros