30
Abr 10

 

Com toques íntimos e

Beijos em lugares

Hediondos

Enganamos os anjos

Mudamos os valores

E estupramos a Moral

 

No tribunal dos puros

Pela (in)justiça dos olhares

Fomos condenados

A prisão

Perpétua

 

Algemados

Pagaremos à pena

Trancafiados

Gozando

Nosso mundo

 

publicado por Contos do Fritz às 11:01

28
Abr 10

 

Puxo pela crina

A égua relincha tremula

 

Em seu lombo

Dito o ritmo

Frenético libido

 

Pelas horas cavalgamos...

 

Assim ela

Faz

Eu cavaleiro

 

publicado por Contos do Fritz às 11:59

24
Abr 10

 

Minha boca

Pede

Pelo

Sweet Martini

Que há

Entre elas

 

Abra as

Pernas

Apenas

 

E sem penas

Entre panos

Profanos

Vamos pecar

 

 

publicado por Contos do Fritz às 04:05

22
Abr 10

 

Com o prazer

Morto

Velado choramos

Abraçados

Pelo leite

Derramado

publicado por Contos do Fritz às 00:36

18
Abr 10

 

Eu, plebeu pagão

Fiz ceia farta

No seio farto

E profano

Da virgem

 

Nesse anjo a

Auréola

É rosada

Dura e

Macia

 

Na minha língua

Sobra o sal

Do suor

Da santa

 

Sinto-me

Protegido

No colo

Do útero

Divino

 

publicado por Contos do Fritz às 02:09

 

Maçã mordida

Pelo desejo

De Branca

 

Minha neve espirra

Branca

Sobre a pele

Branca

De Branca

Agora, de neve

 

Nosso pecado

Alvo

Se completa

Nas maçãs de Branca

Cheias de minha neve

Quente

 

publicado por Contos do Fritz às 00:32

16
Abr 10

 

Tadinho do pintinho

Vinha ciscando o chãozinho

Arrastando os pezinhos

Bicando as migalhinhas

 

Distraído, caiu num buraquinho

Escuro e apertadinho

 

Botava a cabeça para fora

Escorregava para o fundo

 

Botava a cabeça para fora

Escorregava denovo

 

Botava a cabeça para fora

Escorregava...

 

Assim, ficou suado

O que o favoreceu

Pois o barro amoleceu

Ele saiu (todo melado)

 

Cansado

Caiu de lado

Descansou deitado

 

Depois, renovado

Pensou “foi bom esse buraco

Me deixou forte, animado!”

 

E ele agradece o que aconteceu

Porque depois dessa experiência

Com imponência

O pinto cresceu!

 

publicado por Contos do Fritz às 13:47

08
Abr 10

 

Ata-me

E toma-me

Até me

Ter

Todo

E tudo

 

publicado por Contos do Fritz às 03:18

04
Abr 10

 

Eu nu

Ela nua

Bêbados de tesão

 

Nos vestimos

Com os corpos

Um do outro

publicado por Contos do Fritz às 18:00

02
Abr 10

Na sexta da paixão

Lembro de quantas sextas

Apaixonadas passei

 

Quantas sextas

De paixão falsa

Me trai por tão pouco

E passei ao lado de outro cristo

 

Quantas sextas só

Dormi crucificado na cama

Esperando o escuro do sábado

Para tentar uma mísera aleluia

 

Eu, Judas malhado no poste

Pela multidão arquetípica

Com trinta moedas faço aleluia

Pão, vinho e putas (santa ceia no seio profano)

 

Sou só mais um

Santo do pau oco (e duro)

Tentando uma paixão

De quinta, na sexta

publicado por Contos do Fritz às 14:15

Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
17

19
20
21
23

25
26
27
29


subscrever feeds
Follow DoctorFritz on Twitter
clique e ouça as poesias

banner do Frtiz
Image and video hosting by TinyPic
pesquise
 
leia os blogs

compre os livros