Poesia erótica

07
Fev 15

 

orbita de Urano

meu astro em teu ânus

vulto de Vênus que vibra

brilham os anéis em Saturno

 

sem os pés na Terra

pelo espaço infinito

flutuamos

 

nos corpos celestes

a líquida Via Láctea se espalha

constelação sobre a pele

 

 

 

 

publicado por Contos do Fritz às 16:37

17
Jul 14

 

a estrela mais linda brilha

no fundo do céu da tua boca

aberta constelação a me manter

em órbita

 

meu astro em colisão com tua língua

explode cometas que cruzam

teu espaço garganta adentro

uma via láctea inteira que escorre

devorada pela vontade perpétua

de expandir

universo que se consome

 

 

publicado por Contos do Fritz às 02:16

08
Jul 14

 

chupa de joelhos olha

em meus olhos lambendo

as bolas e mantém

a boca aberta

vou jorrar em

minha puta predileta

 

 

 

for  

publicado por Contos do Fritz às 01:20

08
Fev 14

 

vem

ajoelhe-se

que vou foder a tua

boca

abra-a

 

baba todo ele e engula-o com gana

guarda-o todo em tua garganta

enquanto me olha gulosa

 

e passeia a língua

na glande

nas bolas

pelo longo das minhas veias em riste

chupa como se fosse acabar

o mundo

suga a nossa essência

 

em teus cabelos meus dedos

entrelaçados

conduzem o movimento do tempo

que se dilata

na ardência dos tapas

que ecoam em tuas maçãs

 

sorri e lambe meu pau

que a porra vai jorrar

branca pura quente

por toda...

 

mela a face sem disfarce

engole meu líquido

liquida meu desejo e me

faz o homem que imagino que sou

 

 

publicado por Contos do Fritz às 01:01

16
Dez 13

 

abre

abre, bem

abre bem a boca

mostra

põe a língua pra fora

agora

meu tesão jorra

quente na sua garganta

alvo

leitoso

 

 

abre, bem

abre bem a boca

e engole

viscoso

me engole

lambe gostoso

passa a língua

e todo o resto do tempo

comigo

na boca

 

 


publicado por Contos do Fritz às 00:22

14
Jun 13

 

Sua língua úmida em minha pele

meu pau em sua boca despeja...

 

Tudo o que se deseja:

que o instante se repita

 

 

publicado por Contos do Fritz às 04:58

18
Abr 10

 

Maçã mordida

Pelo desejo

De Branca

 

Minha neve espirra

Branca

Sobre a pele

Branca

De Branca

Agora, de neve

 

Nosso pecado

Alvo

Se completa

Nas maçãs de Branca

Cheias de minha neve

Quente

 

publicado por Contos do Fritz às 00:32

Setembro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


subscrever feeds
Follow DoctorFritz on Twitter
clique e ouça as poesias

pesquise
 
leia os blogs

compre os livros